Conheça os 7 maiores vilões da produtividade no trabalho

Você sente que seus resultados profissionais estão deixando a desejar? Tem aquela sensação de que trabalha muito e não produz o suficiente? Você pode estar sofrendo a influência de um ou mais vilões da produtividade no trabalho. 

Eles acarretam prejuízos profissionais (como a procrastinação) e afetam a autoestima do indivíduo, que, não atingindo os objetivos pretendidos, pode ficar desmotivado. Se você está passando por essa situação, fique de olho no post que preparamos.

Conheça, a seguir, os 7 vilões mais comuns da produtividade. Saiba também o que é necessário mudar para que o trabalho volte a fluir!

1. Redes sociais

Se você é aquela pessoa que não pode ver uma notificação do Facebook que para tudo para conferir, tome cuidado: pode haver um grande problema aí. Uma pesquisa feita pela CareerBuilder mostrou que os vilões que mais comprometem o rendimento nas empresas são as redes sociais — 37% — e as mensagens de celular.

Apesar de oferecer diversas vantagens ao meio corporativo, facilitando a comunicação, aumentando o tempo de resposta e promovendo o compartilhamento de informações, as mídias sociais precisam ser utilizadas com cautela. Do contrário, podem levar à perda de concentração e à queda do rendimento. 

Para os profissionais do home office, o desafio é ainda maior, pois estão ainda mais próximos das distrações da vida pessoal. E com a alta conectividade que existe hoje em dia, só tendo muita disciplina para não perder o foco.

Sendo assim, a melhor saída é estabelecer horários para conferir as redes sociais. Outra sugestão que costuma não falhar é desabilitar as notificações em tempo real: dessa forma, você não fica tentado a dar uma olhadinha. 

2. Conversas paralelas 

Muita gente acredita que as redes sociais são as maiores responsáveis pela queda de produtividade. Porém, segundo uma pesquisa realizada pela empresa de consultoria Track Via, são as conversas paralelas na hora do expediente as maiores culpadas pela perda de foco no ambiente de trabalho.

Mas isso não significa que o bom relacionamento entre funcionários é visto com maus olhos. Na verdade, os excessos é que precisam ser evitados, para que não interfiram na rotina profissional. O bate-papo deve ficar para a hora do almoço ou o intervalo do café. 

3. Sobrecarga de trabalho

Em algumas empresas, a oferta de tarefas é maior do que a quantidade de funcionários necessária para executá-las. Também há casos em que a pessoa administra mal o tempo e acaba se sobrecarregando. 

Além do cansaço físico e mental, o excesso de atividades afeta os resultados e a qualidade do serviço. Infelizmente, o esgotamento nas organizações está cada dia maior. Por esse motivo, é preciso dividir bem as funções e, se for o caso, delegá-las. 

Também é necessário contar com algumas medidas que visam à diminuição da sobrecarga. São elas:

  • fazer pequenas pausas;
  • filtrar apenas informações importantes;
  • resolver uma coisa de cada vez;
  • renovar as energias por meio de atividades externas — exercícios, alongamento, meditação etc.

4. Telefone celular

Hoje em dia, o celular é um verdadeiro mundo de informações. Chamadas, redes sociais, e-mails, mensagens instantâneas… Você encontra de tudo na maioria dos aparelhos. 

Tanto os gestores quanto os próprios colaboradores precisam adotar uma cultura de bom uso da internet e do celular no ambiente profissional. Com tanta informação, é uma tentação não dar aquela olhadinha. O problema é que, ao fazer isso, você perde um tempo precioso que poderia ser direcionado ao trabalho.

Sendo assim, evite ficar o dia todo trocando mensagens com amigos e familiares pelo celular. Atenda apenas ligações importantes e deixe o aparelho no silencioso. Dessa forma, ficará mais fácil se concentrar nas tarefas que devem ser executadas. 

5. Desorganização

A falta de organização influencia o andamento do serviço de várias formas. Mas isso não é uma regra, pois um indivíduo pode ser muito organizado e se distrair facilmente com outras coisas. 

Da mesma maneira, existem pessoas que conseguem produzir mesmo em meio à desorganização. Porém, nem todos são assim — e a maioria perde muito tempo tentando trabalhar em um ambiente bagunçado. 

O ideal é manter as coisas no lugar, de modo que você saiba onde encontrá-las. Organize a mesa de trabalho e as gavetas. Crie compartimentos específicos no armário. Tenha uma agenda e use-a para registrar reuniões e adicionar lembretes importantes. 

Com certeza, ficará mais fácil produzir se a rotina estiver bem organizada. Sem contar que faz um bem enorme trabalhar em um local onde cada coisa está no seu devido lugar, seja no escritório ou em casa. 

6. Falta de ferramentas

A produtividade é uma resposta ao bom planejamento das atividades, aliado ao uso de ferramentas que facilitam a execução de cada uma delas. Na era da informação, contar com programas e aplicativos pode te ajudar a ordenar melhor as ideias e a produzir mais.

Em contrapartida, a falta dessas ferramentas faz com que você se estenda demais em tarefas que levariam metade do tempo para serem executadas. E, quando se fala em produção, a administração do tempo é fundamental. 

Na internet, é possível encontrar uma infinidade de recursos que facilitam o trabalho. Alguns exemplos são: agendas virtuais, serviços de compartilhamento de arquivos, bloco de anotações, plataformas online e outras direcionadas a nichos específicos — tecnologia, produção de eventos, jornalismo etc.

7. Excesso de reuniões

O excesso de reuniões em uma semana compromete o rendimento dos colaboradores e afeta a qualidade do trabalho. É verdade que se trata de ótimas oportunidades para buscar soluções e resolver questões relacionadas à empresa, mas é preciso ter cautela para não comprometer a rotina profissional com encontros longos e cansativos.

Uma quantidade exagerada, além de prejudicar os resultados, pode levar à perda de foco e causar estresse entre os funcionários. Tenha em mente que não é o número de encontros que faz o serviço funcionar, mas a qualidade deles. É preferível promover poucas reuniões bem estruturadas e práticas do que aquelas mal planejadas, extensas e bagunçadas. 

Como você pode notar, não é nada fácil chegar ao fim do expediente e ter cumprido as tarefas conforme o planejado. Com tantas distrações e eventos que comprometem a eficácia do serviço, é preciso ficar de olho nos problemas apresentados e criar estratégias para combatê-los. 

Agora que você já sabe quais são os vilões mais comuns da produtividade no trabalho, aproveite para nos seguir no Facebook e receber nossas atualizações. Até a próxima! 

Nós sabemos como ajudar você nessa jornada...

Vem com a gente!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This